O Programa > Docentes > Projetos de Jane Paiva           < Lattes >

TÍTULO DA PESQUISA

Centro de Referência e Memória da Educação Popular e Educação de Jovens e Adultos no Estado do Rio de Janeiro

PERÍODO:

2012 - 2014

LINHA DE PESQUISA

Educação Inclusiva e Processos Educacionais

GRUPO(S) DE PESQUISA

Aprendizados ao longo da vida: sujeitos, políticas e processos educativos

FINANCIAMENTO(S)

FAPERJ

O projeto Centro de Referência e Memória da Educação Popular e Educação de Jovens e Adultos no Rio de Janeiro realiza-se a partir do Grupo de Pesquisa Aprendizados ao longo da vida: sujeitos, políticas e processos educativos, e tem por finalidade o desenvolvimento de ações visando à consolidação da área da educação de jovens e adultos, por meio da produção, conservação e disponibilização da memória passada e presente e recriação da história da educação popular e da educação de jovens e adultos. Suas ações se referem ao levantamento e à identificação, tratamento técnico (digitalização) e referenciado (segundo a Norma Brasileira de Descrição Arquivística), e organização de material didático e de demais documentos produzidos pelas ou sobre experiências brasileiras de educação popular e de jovens e adultos. O acervo resgatado terá duas destinações: uma física, sob a responsabilidade da Universidade que o abriga; outra virtual, disponibilizando online, em página web compartilhada por diversos projetos/programas, de maneira a permitir atualizações a partir de novos materiais coletados. Ao mesmo tempo, o acervo online e físico existente, da memória passada subsidiará ações de pesquisa e de ensino, presentes e futuras no campo, produzindo investigações sobre materiais, documentos e registros da área, reconstituindo a história de experiências e da ação de seus protagonistas em programas e projetos que alimentam/aram o campo. O acervo se oferece à consulta e subsídio a pesquisadores, professores e alunos de EJA, bem como de cursos de formação de professores na área. A memória resgatada e organizada em acervo documental integra-se a outros movimentos na mesma direção realizados por universidades de diferentes regiões do país e subsidiará pesquisas de diversas naturezas realizadas por universidades e outros centros de pesquisa no campo da história da educação popular e de jovens e adultos, especialmente.

    

TÍTULO DA PESQUISA

Diagnóstico da qualidade de ensino na Educação de Jovens e Adultos (EJA): um estudo de caso

PERÍODO:

2011 - 2014

LINHA DE PESQUISA

Educação Inclusiva e Processos Educacionais

GRUPO(S) DE PESQUISA

Aprendizados ao longo da vida: sujeitos, políticas e processos educativos

FINANCIAMENTO(S)

CAPES/INEP; PROCIÊNCIA; FAPERJ (APQ1)

O conceito de Educação de Jovens e Adultos (EJA), entre os países latinoamericanos,
é amplo e apresenta distintas perspectivas teórico conceituais associadas a
algumas temáticas específicas na área como a educação de adultos, a alfabetização de
adultos e os processos de escolarização formal, não formal ou informal de pessoas jovens e
adultas.
Os dados do Censo Escolar 2009 indicam a oferta de matrículas
na modalidade EJA presencial, no País, em que os municípios
concentram as matrículas de ensino fundamental urbano, com 47,47%, enquanto
os estados, com 95,30%, detiveram predomínio de matrículas no ensino médio, cumprindo
adequadamente a distribuição de poderes no sistema educacional.
Essa tendência, no entanto, aponta a crescente
institucionalização da modalidade EJA no Brasil, acompanhada de forte
aproximação da cultura do ensino regular, incluindo a organização pedagógica, com
conteúdos veiculados por materiais impressos; sistemas de avaliação por meio de provas
e certificação. Essa "regularização" da EJA tensiona a concepção
mais flexível de currículo - que a aproxima da tradição da educação popular - e a tradição
escolar dos sistemas regulares de ensino.
Cabe, portanto, indagar: as experiências realizadas na modalidade
EJA no país conseguem conciliar questões políticas e pedagógicas que as
envolvem? Como é definida a qualidade de ensino na modalidade EJA? Existem
indicadores de qualidade de ensino estabelecidos pelos gestores educacionais que ofertam
a modalidade EJA? Como são avaliadas as chamadas experiências exitosas na EJA pelos
sistemas de ensino municipais e estaduais?
Compreende-se que o termo qualidade de ensino, historicamente, configurou-se em virtude do atendimento a demandas educacionais, sociais e políticas, sendo exigido, na atualidade, ressignificar essa compreensão, tendo em vista ser o termo qualidade uma palavra polissêmica, que comporta
diversos significados e pode desencadear falsos consensos, devido a diferentes
capacidades valorativas que lhe são atribuídas.
No estudo proposto - diagnóstico da qualidade de ensino na EJA - destacar-se-á a qualidade do processo educacional atribuído pelas Secretarias de Educação, entendido este como o "melhor" processo para atingir o fim desejado. Para apreender as noções de qualidade existentes entre profissionais de Secretarias de Educação municipais e estaduais será preciso identificar indicadores utilizados socialmente para aferi-la.
O projeto da UERJ/ProPEd integra-se interinstitucionalmente aos diagnósticos de qualidade de ensino a serem desenvolvidos, pela UNICAMP (coordenadora geral) e pela UFJF, nos sistemas municipais e estaduais nas cidades de Campinas (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Juiz de Fora (MG), que oferecem a modalidade de educação de jovens e adultos.
A pesquisa, em síntese, pretende:
- Investigar os determinantes da qualidade de ensino na EJA em três municípios;
- Diagnosticar a qualidade de ensino nos sistemas municipais e estaduais de
Campinas (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Juiz de Fora (MG) que oferecem a modalidade
de educação de jovens e adultos;
- Identificar indicadores de qualidade (qualitativos) estabelecidos pelos gestores
educacionais na modalidade EJA;
- Verificar a utilização dos indicadores de qualidade (qualitativos) para orientar o
estabelecimento de ações políticas e pedagógicas intersetorialmente;
- Analisar as experiências exitosas na EJA desenvolvidas nos sistemas educacionais
municipais e estaduais, com base nos indicadores de qualidade qualitativos
existentes;
- Contribuir com o diálogo entre a comunidade acadêmica, os gestores educacionais
e os diversos atores envolvidos no processo educacional.
Para isso, identificará indicadores de qualidade qualitativos estabelecidos pelos gestores
educacionais na modalidade EJA; verificará a utilização de indicadores de qualidade qualitativos para orientar o estabelecimento de ações, a articulação entre Programas federais e a indução de
políticas educacionais; assim como constituirá um banco de dados com informações
técnico-pegagógicas, metodológicas, operacionais, socioeconômicas e culturais.