O Programa > Docentes > Projetos de Jane Paiva           < Lattes >

TÍTULO DA PESQUISA

De memória em memória: trançando histórias na educação de jovens e adultos

PERÍODO:

2014 - 2017

LINHA DE PESQUISA

Educação Inclusiva e Processos Educacionais

GRUPO(S) DE PESQUISA

Aprendizados ao longo da vida: sujeitos, políticas e processos educativos

FINANCIAMENTO(S)

PROCIÊNCIA

O projeto de pesquisa, de natureza qualitativa, tem como objetivo geral compreender e interpretar sentidos e concepções de alfabetização de adultos em contexto histórico e de educação de adultos, expressos em programas e projetos governamentais, entre 1970 e 1990, especificamente desenvolvidos como políticas públicas pelas Fundações Mobral e Educar, em interlocução com produções regionais latino-americanas e internacionais. Para isso, vale-se da memória material contida em acervos documentais e materiais didáticos integrantes do Centro de Referência e Memória da Educação Popular e da EJA, assim como da memória oral de protagonistas do campo pedagógico dessas instituições, com vista a (re)ver e formular um conhecimento sobre a alfabetização de adultos desse período da história do país. A metodologia de desenvolvimento de ações do projeto assenta-se na sistemática busca e organização da memória contida em acervos e em narrativas que evocam a memória de depoentes. Para isso, parte de concepções de educação popular, de EJA e de alfabetização de um período de tempo (1970-1990), por entender que concepções, porque históricas, têm temporalidade e espacialidade, são multidimensionais, e organizam-se por diversas ordens de fatores que não permanecem duradouramente, mas são sensíveis aos movimentos dos sujeitos em ações de fazer e desfazer, pensar e transformar o mundo. Entende que pensar a alfabetização de adultos só tem sentido se inserida no campo histórico e epistemológico ao qual pertence — a educação de adultos, nas diferentes formas como se constituiu, fortemente dependente de modelos internacionais e nacionais do modo de produção capitalista, para o qual homens e mulheres ao se escolarizarem, servem com maior produtividade às exigências do capital. Apresenta os principais percursos investigativos que poderão pôr em evidência formas pelas quais se pensava e efetivava a alfabetização de adultos durante a ditadura militar — em interface com o que se pensava em países latino-americanos — e a que contextos estavam ligados os projetos educacionais propostos aos sujeitos chamados adultos na sociedade daquele tempo. As atividades foram projetadas e organizadas de modo a possibilitar que, pelo intercâmbio entre pesquisadores — nacional e internacional —, pela interpretação de documentos e pela memória evocada de técnicos especialistas que atuaram nas duas instituições, emerjam singularidades e contradições das políticas e dos modelos pedagógicos praticados junto aos sujeitos adultos que frequentaram cursos de alfabetização. O projeto prevê na continuidade a organização e classificação do material, sua disponibilização em meio digital, a formação de pesquisadores iniciantes e da pós-graduação, e a disseminação do conhecimento em meios de circulação de artigos — periódicos, capítulos de livros e eventos científicos.

    

TÍTULO DA PESQUISA

Centro de Referência e Memória da Educação Popular e Educação de Jovens e Adultos no Estado do Rio de Janeiro

PERÍODO:

2012 - 2014

LINHA DE PESQUISA

Educação Inclusiva e Processos Educacionais

GRUPO(S) DE PESQUISA

Aprendizados ao longo da vida: sujeitos, políticas e processos educativos

FINANCIAMENTO(S)

FAPERJ

O projeto Centro de Referência e Memória da Educação Popular e Educação de Jovens e Adultos no Rio de Janeiro realiza-se a partir do Grupo de Pesquisa Aprendizados ao longo da vida: sujeitos, políticas e processos educativos, e tem por finalidade o desenvolvimento de ações visando à consolidação da área da educação de jovens e adultos, por meio da produção, conservação e disponibilização da memória passada e presente e recriação da história da educação popular e da educação de jovens e adultos. Suas ações se referem ao levantamento e à identificação, tratamento técnico (digitalização) e referenciado (segundo a Norma Brasileira de Descrição Arquivística), e organização de material didático e de demais documentos produzidos pelas ou sobre experiências brasileiras de educação popular e de jovens e adultos. O acervo resgatado terá duas destinações: uma física, sob a responsabilidade da Universidade que o abriga; outra virtual, disponibilizando online, em página web compartilhada por diversos projetos/programas, de maneira a permitir atualizações a partir de novos materiais coletados. Ao mesmo tempo, o acervo online e físico existente, da memória passada subsidiará ações de pesquisa e de ensino, presentes e futuras no campo, produzindo investigações sobre materiais, documentos e registros da área, reconstituindo a história de experiências e da ação de seus protagonistas em programas e projetos que alimentam/aram o campo. O acervo se oferece à consulta e subsídio a pesquisadores, professores e alunos de EJA, bem como de cursos de formação de professores na área. A memória resgatada e organizada em acervo documental integra-se a outros movimentos na mesma direção realizados por universidades de diferentes regiões do país e subsidiará pesquisas de diversas naturezas realizadas por universidades e outros centros de pesquisa no campo da história da educação popular e de jovens e adultos, especialmente.